Os presentes baratos que ganhamos



Soundtrack -clique para ouvir

Te confesso menina, fazia um bom tempo que eu não saía com alguém diferente. Diferente mesmo. Não, eu sei que seu cabelo não é de uma cor extravagante e nem seu estilo seja muito despojado ou extremamente gótico.
Não ganhei nada físico que pudesse deixar na estante ou guardar no armário.
Não ganhei uma camiseta que um dia ficaria velha e usaria como pijama.
Não ganhei um Playstation 4 que talvez vez ou outra teria minha atenção.
Não ganhei um livro que prometeria ler (daqui há uns anos).
Não ganhei nenhum cd com uma playlist.
Não ganhei nenhum ingresso para um show qualquer.

Mas ganhei um presente extremamente barato.
Não é embrulhado em papel presente e nem vem com um cartão especial. Não vem com dedicatória e veio até mesmo meio remendado devido á todas ás viagens pelo qual o mesmo passou. Chegou. Isso é o que importa. No restante, um remendo aqui, ali, tá novo.

Ganhei cheiros, ganhei imagens, ganhei novas memórias, ganhei uma corrida contra mim mesmo embaixo de chuva.
Perdi umas apostas.
Ganhei uns encontros.
Perdi o controle.
Ganhei poemas.
Perdi a hora.
Ganhei um abraço.
Perdi de espionar.
Ganhei um beijo.

E aposto contigo, nada disso custou 1 real.

Share:

1 comentários