Quando eu o deixei entrar


Quando eu o deixei entrar, os dias tomaram um colorido diferente. O inverno ficou quente. O café deixou de ser amargo. A cama ficou mais arrumada. E até mesmo a disposição das roupas no meu guarda-roupa ficou mais fácil. Acordar não era mais sinônimo de tristeza e sim, motivo de felicidade, pois significava que ali, a mais ou menos umas duas horas de viagem havia alguém que se importava e que mandaria uma mensagem.

Quando eu o deixei entrar, as poesias de Vinícius passaram a fazer muito mais sentindo. E eu nunca rezei tanto para que seja eterno enquanto dure. Também nunca ouvi tanto Legião e O Teatro dos Vampiros nunca fez tanto sentido. Sem contar aquele curso de programação que fiz no ano passado, que de nada me serviu, mas que me faz encher o peito para dizer que já tive contato com algo que você tanto gosta - e que odiei.

Quando eu o deixei entrar, a calmaria tomou conta do meu seio e o meu coração se esquentou com o seu tímido sorriso de avó, como gosta de dizer. Luz dos olhos virou nosso hino particular e eu juro que nunca passei tanto tempo procurando melodias e mais melodias que expressam este misto de loucura, obsessão, clareza e paz que você me traz.

Quando eu o deixei entrar, eu simplesmente escancarei as portas deste meu coração arrasado por amores passados e deixei que você invadisse com tudo, tudo que há aqui. Que trouxesse sua bagagem cheia de dor e sofrimento, e se instalasse na minha pequena bagunça, pois eu tinha a certeza - e ainda tenho – de que posso acabar com as suas tempestades. Você me mostrou que ser cuidada é bom, mas cuidar é ainda melhor.

Quando eu o deixei entrar, vi minha alma gêmea vir de encontro a mim. Um ser humano tão idêntico e tão diferente. Tão cheio de acertos, mas tão cheio de erros. Tão fácil de se aconchegar, mas tão difícil quanto aqueles quebra-cabeça que me fazem perder horas.

Ah, quando eu te deixei entrar, eu estava louca e nem sabia o que estaria por vir. Mas eu não me arrependo, em nenhum momento, de tê-lo deixado adentrar minha vida.

Share:

2 comentários