Quero um amor de detalhes



Assim como uma boa fotografia se forma, meu jeito de amar é pelos detalhes. Quem vê uma boa saga, um bom filme, sabe que os maiores segredos da história se escondem naquelas cenas que vamos entender depois de ver lá pela terceira vez o mesmo longa-metragem.

O amor é meio assim mesmo. Repetitivo. Comigo, a coisa funciona na magia das pequenas coisas e eu sei que poderia namorar uma pessoa somente pelo fato de como ela troca uma lâmpada.
Pense só. A cena de alguém trocando a lâmpada.
É um ato normal do cotidiano, totalmente sem significado e rotineiro.

ERRADO.

Pense em alguém trocando a lâmpada.
Observe como essa pessoa não reclamou da falta de luz, como ela gentilmente abriu a caixa para pegar a lâmpada nova enquanto com um olhar fundo e perdido, observa a que não brilha mais. Tente entrar na coreografia do corpo dela se equilibrando na cadeira enquanto fixamente olha para cima lentamente tirando a lâmpada velha e a substitui pela nova.
AGORA. Preste atenção no sorriso e na alegria da pessoa nessa pequena conquista. Os detalhes falam muito por si, e quando observados da maneira correta, traçam o perfil da pessoa a quem estamos estudando para quem sabe, provar nosso amor.

A forma como a pessoa pega um objeto, demonstra carinho e paciência. A alegria que ela demonstra nas pequenas coisas a revela como uma pessoa grata. Nos detalhes, moram os melhores segredos.

Eu me pego amando pessoas pelos seus detalhes sem mesmo saber quais são, mas que lá no fundo me puxam pra perto.
Trocar a lâmpada é só uma forma de romantizar isso e conto pra vocês que dessa parte, eu fico com o sorriso do final.
A pessoa não precisa estar bem vestida, afinal isso seria um amor de embalagens.

O que eu quero mesmo, é um amor de detalhes.

Share:

1 comentários