Per(doar-se)

Imagem: We Heart It.

''Parece que as merdas que a gente já fez vão ficar pra sempre'' ela me disse, nessas palavras com todos esses sentimentos, as duas da manhã. na hora, eu disse que não, não vão. tentei consola-la com meia dúzia de palavras, mas com a carga cheia de sentimentos bons.
E agora, te digo: você precisa se perdoar. Você precisa pegar todos os cacos que te trouxeram até aqui, dar uma limpeza neles e montar algo bem bonito com isso tudo. Passa cola, durex, fita crepe. e se perdoa em meio a toda essa arte que é recriar-se. Pega as coisas ruins e joga fora, guarda os ensinamentos para colocar junto com o que há de bom. Transforma em unicórnio, coração, estrela e golfinho. e vai se perdoando aos pouquinhos.
Não, as merdas que você fez não vão ficar pra sempre. Elas vão embora a partir do momento que você se permite ser algo novo. Elas vão embora a partir do momento em que você se purifica. ''Você precisa se perdoar'' eu reforcei. E ela contra-atacou com ''eu já me perdoei, mas acho que as pessoas não''.
E mais uma vez eu digo: você só vai se perdoar de verdade quando deixar essas pessoas pra lá, porque elas já não precisam mais fazer parte desse novo ser espetacular que está para nascer, mas precisa, primeiramente, se perdoar.
Vou repetir quantas vezes for preciso: você precisa se perdoar. você precisa se perdoar. você precisa se perdoar.
Você precisa se perder, para se encontrar e depois, se doar.

Share:

0 comentários