Poema de verão: PAZ.

Paz é estar com quem se ama.
Paz é estar onde se ama.
Paz é amar e ser amado.
Paz é amor.

Paz é o frescor de uma chuva de verão. É saber que logo após a tempestade, o sol renasce mais uma vez.

Paz é sentar-se em frente ao mar.
Paz é sentir o azul do céu.
Paz é sentir e saber que o infinito do azul do céu e do mar será sempre maior que qualquer dificuldade.

Paz é caminhar.
Paz é durante a caminhada, sentir o vento suave tocando o rosto.

Paz é natureza.
Paz é sentir o cheiro de grama molhada.
Paz é ver a imensidão verde e saber que seu coração possuí raízes tão profundas capazes de florescer.

Paz é flor.
Paz é ver o sol iluminando e dando brilho à flor.
Paz é entender que nós somos a flor e aceitarmos que o sol é o que recarrega nossas forças.

Paz é areia.
Paz é sentir o esfoliar da areia na pele enquanto se assiste um pôr-do-sol.
Paz é sorrir por lembrar que todas as cores do pôr-do-sol são tão coloridas quanto a própria vida.

Paz é tudo aquilo que nos faz bem.
Paz é acima de tudo, sentir-se bem.
Paz é ser o bem e fazer o bem.
Paz é progredir, crescer e evoluir.

Paz é aceitar quem você é e aceitar que a sua paz, é você quem cria.

Share:

0 comentários