Eu preciso dormir.

Eu preciso dormir
Deito-me
Cubro-me
Com pensamentos

O sono vai
Os pensamentos vêm
A insônia chega de mansinho
E me diz ao pé do ouvido
“Olá”

Eu preciso dormir
Meu corpo está cansado
Mas a mente nunca está

Cama é fábrica
De pensamentos
Travesseiro é construtor
De ideias

Seria mentira
Se dissesse que não penso
O dia todo

Seria mentira
Se dissesse que à noite
Penso menos

À noite penso mais
Em como mundo é sagaz

Eu preciso dormir
Mas nem tento me enganar
Sou poeta

Sou um pouco Nova York
A cidade que nunca dorme

Poesia é uma cidade
Que nunca dorme
E poeta
É morador.

Share:

0 comentários