Minha felicidade.

Minha felicidade.
Minha felicidade criou sua própria identidade. E ama a identidade criada.
Minha felicidade ama gestos simples. Gestos que são pequenos para quem vê e grandes para quem os sentem.
Minha felicidade adora conversar. Adora conversas profundas e dispensa qualquer papo raso.
Minha felicidade adora o riso. Aprecia um belo sorriso e aprecia quando a fazem sorrir.
Minha felicidade é ansiosa. Quer tudo para ontem.
Minha felicidade é impaciente. Uma mistura de agressividade e loucura.
Minha felicidade é louca. Nunca gostou da normalidade.
Minha felicidade contempla o sol. Adora dias ensolarados. Acredita que sol é sinônimo de paz e dia alegre.
Minha felicidade é fã número um da autenticidade. Gosta de ser ela mesma. Com seus defeitos e amores.
Minha felicidade não gosta do meio termo. Ou é sim ou é não.
Minha felicidade é contraditória. Diz que não gosta do meio termo mas o vive assiduamente.
Minha felicidade vive na base de mudanças. Nem sempre passa por elas facilmente, mas cresce em meio à todas.
Minha felicidade aprecia uma ótima companhia. Mas também aprendeu a gostar da companhia de si própria.
Minha felicidade tem em média 1,70m de altura. Cabelos curtos da cor do fogo ou da cor do sol num dia quente. Olhos verdes escuros. Gosta de um óculos redondinho. Identidade própria.
O nome da minha felicidade se chama Amanda.
Prazer, Amanda. Minha felicidade sou eu quem crio.
E a sua felicidade, tem nome?

Share:

0 comentários