Despedidas.

Quando nos despedimos, sempre pensamos na dor.
Acontece que não só de dor são feitas as despedidas.
Despedidas são feitas de nostalgia.
Feitas de nostalgia porque nos despedimos já querendo voltar. Nos despedimos, em realidade, sem querer que se vá.
Despedidas são feitas de amor.
Feitas de amor porque se não fosse pelo amor, não seriam tão doloridas. Se não houvesse amor, não haveria a dor.
Despedidas são feitas de aconchego.
Feitas de aconchego que moram dentro de um abraço. Um abraço caloroso e interminável.
Despedidas são feitas de olhares.
Feitas de olhares profundos. Um olhar de chegada transmite alegria mas um olhar de despedida transmite a profundidade da saudade.
As despedidas falam muito sobre o que somos e sentimos.
Elas nos fazem valorizar a presença e sentir a ausência.
De fato, despedidas são doloridas.
Mas são especiais quando temos certeza.
Quando temos certeza de que aquela despedida é só uma ida temporária.
Quando temos certeza de que aquela despedida terá uma volta.
Quando o coração sabe que aquela não é a última vez.


Créditos da foto de capa do texto: Instagram Pedro Junqueira. 

Share:

0 comentários