Pessoas inoportunas, permanências inesperadas.


Sabe aquelas pessoas que entram na sua vida e despertam aquela pergunta: "Por que eu não as conheci antes?".

São as melhores pessoas.

Entram na sua vida de maneira inoportuna. Nem batem na porta e já vão entrando.

Chegam de maneira inoportuna mas permanecem de uma maneira inexplicável.

É uma conexão entre almas. Você se identifica com elas. Você aceita os defeitos porque prefere muito mais as qualidades. Você aprende a ser uma pessoa melhor, por ter a presença delas. Você xinga, mas dessa vez é de brincadeira. Você oferece seu ombro quantas vezes forem necessárias. Você convive e antes mesmo de perceber, já pegou as manias e os trejeitos delas. Se você passa um dia sequer sem conversar com elas, esse dia não é um dia bom. Mas espera aí, vocês passam um dia sem se falar? Acho que não. Mas se passam, sabem que nada muda. A conexão continua ali, intacta.

Elas despertam o melhor em você. Despertam aquele sentimento de que a vida vale a pena ser vivida. Ao lado delas. Despertam aquele sentimento de lar. Elas são como casa. São como família.

Cabe a nós, torcermos para que elas também nos considerem casa. Pois, já fizemos morada nelas e nosso coração está aberto para fazerem morada também.

Será que já não passou da hora de aprendermos a compartilhar nosso amor? Se soubéssemos compartilhá-lo, não precisaríamos torcer para saber nada. Simplesmente saberíamos.


Pessoas inoportunas são as melhores. Sempre apreciamos uma boa dose de surpresas. E permanências.

Share:

0 comentários