Amor é como um quebra-cabeças


Amor é como um jogo de quebra-cabeças.
Mas não qualquer quebra-cabeça. Aqueles que ficam nas livrarias, fechados em cubas de vidro com mais de 1000 peças. Sim, são os caríssimos.

E com todo cuidado do mundo, começamos a montá-lo, observando cada encaixe e cada detalhezinho que forma aquela paisagem maravilhosa. Até que, nos damos conta que perdemos uma peça - justo a última -, ou que simplesmente a perdemos em meio a muitas outras.

E assim, é o nosso coração.
Em meio a tantas experiências que sofremos ou aprendemos durante a vida, estamos sujeitos a perder alguma parte de nós. E como um quebra-cabeça, acabamos nos remendando com o pouco de amor que mendigamos receber. A peça errada.
 
Então, ficamos tão cegos com esse amor insuficiente que, preferimos deixar o quebra-cabeça meio certo, com medo de nunca acharmos a peça que realmente se encaixaria.

Foi o que muitas vezes, eu fiz.
Preferi acreditar em algo que no fundo saberia que não daria certo, até me dar conta de que, assim como um quebra-cabeça, um dia eu também acharia a minha última peça.
Afinal, todos nós estamos destinados a encontrá-la, não é mesmo? 

E com todos esses encaixes errados, aprendemos que as coisas acontecem em um tempo certo, e que quando menos esperamos encontramos o amor da nossa vida.

Alguém que simplesmente nos fará esquecer de todas as peças mal encaixadas do nosso quebra-cabeça, e finalmente terminará de montá-lo.

Share:

0 comentários