Incondicional


Vocês parecem não saber o que é esta palavra. Se sabem, a maioria então não entendeu seu real significado, e provavelmente por nunca terem experimentado isso. Algo que falta no mundo, um buraco enorme a ser preenchido na humanidade. Aquele amor que todo mundo procura e não sabe, aquilo que deveríamos ser e não somos.

É fácil "amar", estar do lado da outra pessoa enquanto tudo é agradável. Enquanto os lábios se encontram, os abraços aquecem, os sorrisos são compartilhados e as lágrimas são de risadas. É fácil dizer que ama.
Assim também é enquanto o outro faz o que você quer ou precisa, enquanto ele serve aos seus interesses, enquanto pode usá-lo sem que ele se sinta usado.
Mas e quando tudo isso acaba? E quando o amor mais precisa se mostrar presente, o que a maioria faz? Foge.
Tenho algo a lhes dizer:

Isso não é amor. É no máximo paixão. E das mais ordinárias.
Amor é desinteressado, amor é desmedido, ilimitado. Ele existe na alegria e na tristeza, na conversa agradável ou na discussão, quando prevalece o respeito e não o orgulho.
Presente no consolo quando as lágrimas são de dor e de tristeza, quando você se cala para ouvir a dor do outro.
O amor não se ira, não se acovarda diante do ciúme. O amor é manso e confia.
O amor é desinteressado. Não busca o dinheiro, a fama ou glória. A correspondência do amor alheio é seu único desejo.
Amor esmaga o orgulho e, ao invés de guardar rancor, perdoa. Não da boca pra fora, mas por dentro, pois não permite que algo tão insignificante, baixo e mesquinho ocupe o lugar do maior dos sentimentos.
O amor é paciente, espera pelo outro qual seja seu tempo.
Ele sente a dor alheia e se compadece.
Ele suporta as dores e suporta às pessoas.
Amor é aquela coisa que a gente não sabe explicar.
É cheio de intensidade, arranca de você a sua melhor parte, te dá aquele frio na barriga gostoso e faz você sorrir toda vez que é golpeado pela beleza alheia que só você enxerga (e não falo apenas da externa!).

Mas acima de tudo, amor é incondicional. Guarde esta palavra: incondicional.
Ele não é covarde como você: ele fica diante das dificuldades, das lutas. Permanece resiliente mesmo nas adversidades, quando tudo parece jogar contra.
Porque é fácil fugir, é fácil ficar na zona segura da paixão.
E de paixão em paixão, nós e o mundo quebramos a cara e sofremos. Mas no amor há esperança, há cura, descanso e paz.
O amor existe incondicionalmente e a incondicionalidade é amor.



Stephen S. M.

Share:

0 comentários