Assalto à mão amada


Passa tudo, passam todos
Passa o mundo e meus olhos seguem vidrados em você

Passa o tempo, passam os anos
Passam os danos e meu relógio continua cravado em você

Passa o ônibus só de ida, passam os carros de partida
Passa a avenida e meu sinal continua verde pra você

Passa o perfume, passa tua roupa
Passa perto e eu me derreto por você

Passa pra cá, isso é um assalto!
Passa você
O valor é alto
Mas eu roubo, você crê?

- Amanda Trevisani

Share:

0 comentários