Diga "x"


Vivemos momentos, curtimos o presente. Como deveria ser.
É largar o celular e suas excessivas notificações para deixar você ser a única mensagem a ser lida. Mas sempre rolam fotos. Ainda bem.

Os nossos momentos passam. Por mais que criemos novos, eles sempre passam.
Ter nossas fotos não é me prender no passado, mas é ter a chance de sempre observar um detalhe a mais. Desde de o momento que tiro, que cuido de cada ângulo e demoro pra tirar a foto só pra observar tudo além da tela do celular. Cenário, fundo, você. Tudo vira memória. E que belas memórias.

São as fotos que nos reconfortam na noite quando a cabeça bate no travesseiro e a mente vai longe. É achar nas fotos a ponte necessária pra lembrar dos melhores detalhes, reparar em um olhar que perdemos ou lembrar de um perfume maravilhoso.
É a chance de se emocionar sozinho ou compartilhar com outro.
É pretexto para perder o olhar na imagem enquanto sons, vozes, risadas, sensações da textura da pele alheia no toque durante a conversa invadem nossa cabeça. Fica difícil dormir com tanta coisa na cabeça. Mas quem disse que dá vontade de dormir? A vontade de reviver cada momento é maior do que qualquer sono.

Seja em um quadro metálico, de cortiça, no plano de fundo do celular ou escondida lá no fundo da galeria (e do coração), nós gostamos de saber que de alguma forma guardamos de forma muito mais completa uma parte boa de cada momento. Por mais estáticas que elas sejam, as memórias são fluidas e muito bem vivas.

Fotos são a segurança de ter os momentos salvos além da nossa falha memória. Mesmo que, por vezes, elas se tornem memórias tristes, que preferiríamos que nunca tivessem existido, elas serão memórias dos bons momentos, por mais dolorosos que sejam agora.
E nelas reside a esperança de que, tão como bons momentos existiram e alí ficaram registrados, outros virão e assim serão.

Por mais vivas e únicas que as memórias estejam dentro de nós, afinal, assim como o olhar para uma fotografia, cada um constrói na memória o momento de forma única, serão sempre as fotos as testemunhas de cada trecho de nossa vida.
Por isso viva e registre. Não perca a chance de registrar quando viver, afinal, a vida é curta.
Viva a vida e diga "x".



Stephen S. M.

Share:

0 comentários