Eu não esperava visita e você veio pra ficar




É até estranho eu me pegar querendo fazer café
Fica mais um pouco
Daqui a pouco tem a janta
E já separei um colchão pra você não ter de ir embora.

Eu sei que esse cheiro de tinta fresca incomoda
Mas é que essa casa é nova
Falta mobiliar
Colocar as coisas no lugar.

Tinha alguns vazamentos de sangue
Já fiz questão de tapar.

Tu chegou e eu não esperava visita.
Tirou os calçados e pisou macio.
O medo de receber alguém logo se esvaiu quando você chegou.
Ignorou o aviso de não pertube e já cravou um lugar no sofá.
Sagrado.
Esse lugar é seu.

Tomou lugar também num porta retrato
Toda vez que acordo, te vejo
Toda vez que te vejo, te beijo

Na TV, vamos revezar na programação
Tenho só uma
Até pra gente ficar mais junto
O mundo já é individualista demais

Acho até bonitinho você se forçando a gostar de algo por mim
Já me rendi à suas playlists musicais
Mas vou fazer jogo duro
Todo mundo faz
Mas já tá escrito no tapete de entrada
que nesse apê já moram dois.

Ora pois.
A casa é nova.
A tinta dessa parede também
Você chegar deu significado à essa obra abstrata
De repente
Sou casa de alguém.



Lucas Iensen

Share:

0 comentários