Infinito.



Permita-se inundar. Olhe o mar e inspire-se nele.

Seja tão azul quanto ele nos dias alegres e tão cinza quanto ele nos dias nem tão bons assim.
Seja tão calmo quanto ele nos dias de calmaria e tão intenso quanto ele nos dias de aprendizado.

Permita que o céu azul complemente a sua paz, mas permita que o céu chuvoso complemente a sua valorização quando a felicidade chegar.

Já quanto a profundidade, jamais permita a si mesmo permanecer apenas no raso.
Permita-se inundar. Olhe o mar e inspire-se nele.

Deixe-se afogar e dessa vez, não grite por socorro. Seja a sua própria salvação.
Seja infinito.

- Amanda Trevisani

Share:

0 comentários