Meia-entrada



Pra onde eu fui pisar, não aceitava meia-entrada.
Ou eu me jogava de corpo inteiro, ou nem saía de casa.

Tive medo.
Pois quando algo é levado à sério
você pega lê termos e condições
calcula riscos
faz rabiscos
imaginando se de repente não der certo

e deu.
Deu certo e eu tinha medo de não me acostumar ao meu novo terreno
cabelos morenos.
vim inteiro pra ficar

As regras da casa não aceitavam minha carteirinha de estudante, pois afinal
você não aceitaria metade

E eu quis pagar inteira.

Lucas Iensen

Twitter: @lucasgiensen
Instagram: @lucasiensen @umpoetacuritibano
Facebook: fb.com/lucas.iensen

Share:

0 comentários