Meliante do amor



Hey, você. Parada aí
Isso é um assalto
Não pense em correr nem em gritar
Se não reagir, ninguém irá se machucar
Não faça movimentos bruscos
É só me entregar tudo
Não, não. Não é tudo que você tem
Me dê tudo que você é


Quero seu humor, quero seu calor
Quero roubar seus beijos
E entender seus desejos
Me dê seus abraços e também seus embaraços
Me passa tudo, pois tudo tem seu valor
Não pense em guardar algo seja lá o que for


E se for chamar a polícia, que sejas ela
Pois se assim for, eu mesmo me entrego
Não resisto, pode me algemar, eu insisto


Seja também a juíza e me condene
Me condene à prisão perpétua
Desde que nossa casa seja a cela
E alí me tranque com você dentro dela
Se assim for, serei o mais sortudo meliante do amor.



Stephen S. M.

Share:

0 comentários