Teto baixo


Eu não acredito mais. Se um dia acreditei em seu amor, hoje já não acredito mais.
Tudo o que um dia acreditei, se foi igual ao beijo desesperado que te dei.
Já nem sei. O que eu acreditava era de fato amor ou me precipitei na dor?

Vivi o que hoje não vivo mais. Sonhei o que hoje considero um pesadelo. Sem nenhum zelo, você me mudou. Me libertou.
Tirou a venda de meus olhos, curou minha cegueira e me permitiu enxergar novamente.

Hoje estou ciente de que você não vai mudar. Mas eu mudei. Não vivo mais em você.
Enquanto eu me mudei para a casa de mim mesma, você ainda tenta me habitar.
Eu sei, é difícil sair do lugar que costumava ser seu lar. Mas calma, por aí tem várias casas para alugar.

Felizmente, hoje quem habita meu teto baixo não é mais o falso amor. Afinal, meu teto é baixo. Só não é tão baixo quanto o que você chama de alto amor.

- Amanda Trevisani

Share:

0 comentários